Coerência – fluência, ausência de contradição, amarração e conclusões


Download 445 b.
Sana14.08.2018
Hajmi445 b.





















COERÊNCIA – fluência, ausência de contradição, amarração e conclusões

  • COERÊNCIA – fluência, ausência de contradição, amarração e conclusões

  • SISTEMATICIDADE – tratar do tema objetivamente, sem esgota-lo

  • CONSISTÊNCIA – argumentação fundamentada e elaboração própria

  • ORIGINALIDADE – inovação ou interpretação própria

  • OBJETIVAÇÃO – discurso controlado sem especulações e “invenções”

  • DISCUTIBILIDADE – coerência no questionamento. Conjugar critica e autocrítica metodologicamente

  • FORMALIZAÇÃO = ANÁLISE





















Título do Trabalho (dados indispensáveis à identificação, nome do autor, nota de rodapé para que(m) se destina)

  • Título do Trabalho (dados indispensáveis à identificação, nome do autor, nota de rodapé para que(m) se destina)

  • Epígrafe (frase, pensamento)

  • Resumo e Palavras-chave

  • Introdução

  • Desenvolvimento (tópicos)

  • Conclusão (considerações finais e recomendações)

  • Referências (alfa)











O grau de profundidade e de originalidade com que abordam o tema da pesquisa. (Pareceres 977/65 e 77/69 do CFE)

  • O grau de profundidade e de originalidade com que abordam o tema da pesquisa. (Pareceres 977/65 e 77/69 do CFE)

  • Ambos visam desenvolver teorias, hipóteses, conceitos e metodologias de pesquisa; desenvolver políticas e estratégias públicas e privadas; propor abordagens ou intervenções práticas nas comunidades e nas organizações.

  • A tese de doutorado é orientada para desenvolver interesses de pesquisa no aluno; e a dissertação, no Mestrado, tende a articular-se a pesquisas do programa.

  • Profissionalmente o mestrado visa aperfeiçoar a atividade acadêmica (ROESCH 2000, f.1)





Deve especificar os objetivos das pesquisa

  • Deve especificar os objetivos das pesquisa

  • Apresentar justificativa

  • Definir a modalidade da pesquisa

  • Determinar procedimentos de coleta e análise de dados

  • Definir cronograma e recursos necessários



Formulação do Problema

  • Formulação do Problema

  • Construção das hipóteses

  • Especificação dos objetivos

  • Justificativa

  • Metodologia:

    • Identificação do tipo de pesquisa (classificação), definição do Universo e da amostra, elaboração dos instrumentos e determinação da estratégia de coleta de dados, determinação do plano de análise dos dados, previsão da forma de apresentação dos resultados
  • Desenvolvimento (fundamentação teórica - indicação)

  • Cronograma de execução da pesquisa

  • Definição dos recursos humanos, materiais, financeiros a serem alocados



ELEMENTOS PRÉ -TEXTUAIS

  • ELEMENTOS PRÉ -TEXTUAIS

  • Capa

  • Lombada (op)

  • Folha de Rosto (verso ficha catalográfica)

  • Errata (op)

  • Folha de aprovação

  • Dedicatória (op)

  • Agradecimento (op)

  • Epígrafe (op)

  • Resumo/Abstract

  • Listas (op)

  • Sumário











São suposições colocadas como respostas plausíveis e provisórias para o problema da pesquisa

  • São suposições colocadas como respostas plausíveis e provisórias para o problema da pesquisa

  • São provisórias porque poderão ser confirmadas ou não com o desenvolvimento da pesquisa

  • Podem ser mais de uma e orientam o planejamento do procedimento metodológico necessário à pesquisa

  • A pesquisa deve estar voltada à procura de evidências que comprovem ou refutem a afirmativa feita na hipótese

  • Define onde o pesquisador quer chegar -> diretriz

  • É sempre uma afirmação, uma resposta possível ao problema proposto

  • Pode estar explícita ou implícita na pesquisa quando na análise dos dados

























Procedimento racional e sistemático que tem como objetivo proporcionar respostas aos problemas que são propostos (GIL, 2002, p. 17)

  • Procedimento racional e sistemático que tem como objetivo proporcionar respostas aos problemas que são propostos (GIL, 2002, p. 17)

  • Finalidade: conhecer e explicar fenômenos; descobrir respostas para questões, mediante aplicação de métodos científicos; acumulação e compreensão

  • É requerida: quando não se dispõe de informação suficiente para responder ao problema, ou quando a informação não pode ser adequadamente relacionada ao problema

  • É desenvolvida: a partir de conhecimentos disponíveis e da utilização cuidadosa de métodos, técnicas e outros procedimentos científicos

  • Envolve fases desde a adequação na formulação do problema até a apresentação dos resultados













QUANTO AOS OBJETIVOS (fins):

  • QUANTO AOS OBJETIVOS (fins):

  • O que determina o enquadramento em um tipo de pesquisa são os objetivos estabelecidos no trabalho monográfico

  • Exploratória

  • Descritiva

  • Explicativa



Quando há pouco conhecimento sobre a temática a ser abordada e por meio do estudo exploratório, busca-se conhecer com maior profundidade o assunto de modo a torná-lo mais claro ou construir questões importantes para a pesquisa

  • Quando há pouco conhecimento sobre a temática a ser abordada e por meio do estudo exploratório, busca-se conhecer com maior profundidade o assunto de modo a torná-lo mais claro ou construir questões importantes para a pesquisa

  • É desenvolvida para proporcionar uma visão geral acerca de determinado fato

  • Em Auditoria, Contabilidade ou Finanças: deve se concentrar em algo que necessita ser esclarecido ou explorado nesse campo de conhecimento



Tem como objetivo descrever características de determinada população ou fenômeno ou o estabelecimento de relações entre as variáveis

  • Tem como objetivo descrever características de determinada população ou fenômeno ou o estabelecimento de relações entre as variáveis

  • Estudo intermediário entre a pesquisa exploratória e explicativa. Identifica, relata, compara, registra, analisa, classifica, interpreta. O pesquisador não interfere e não manipula o fenômeno

  • Os resultados podem contribuir no sentido de identificar relações existentes entre as variáveis estudadas de determinada população.

  • Características: utilização de técnicas padronizadas de coleta da dados, delimitação precisa de técnicas e métodos, da população e amostra, objetivos, hipóteses, variáveis, modelos e teorias que orientem a coleta e a interpretação dos dados para conferir validade científica.

  • Em Auditoria: questões relacionadas às características próprias da profissão do Auditor ou dos processos de auditoria nas empresas públicas ou privadas.



Visam identificar fatores que determinam ou contribuem para a ocorrência dos fenômenos

  • Visam identificar fatores que determinam ou contribuem para a ocorrência dos fenômenos

  • Por explicar a razão e o porquê das coisas, é a pesquisa que mais aprofunda o conhecimento da realidade. Embasa os estudos científicos. Não são comuns e é a mais sujeita a erros.

  • Em Contabilidade ou Auditoria: sua relevância está no grau de maturidade e detalhamento à respostas da questão-problema nas ciências sociais



QUANTO AOS PROCEDIMENTOS (meios):

  • QUANTO AOS PROCEDIMENTOS (meios):

  • Maneira pela qual se conduz o estudo e, se obtêm os dados.

  • “O elemento mais importante para identificação de um delineamento é o procedimento adotado para a coleta de dados”

  • Não há unanimidade entre os autores quanto à tipologia e seus agrupamentos

  • Estudo de Caso

  • Levantamento

  • Pesquisa bibliográfica

  • Experimental

  • Documental

  • Participante



Caracteriza-se por sua concentração em um caso específico, reunindo informações numerosas e detalhadas com vista a apreender a totalidade de uma situação ou fenômeno

  • Caracteriza-se por sua concentração em um caso específico, reunindo informações numerosas e detalhadas com vista a apreender a totalidade de uma situação ou fenômeno

  • Verificação in loco que permite a preservação das características holísticas e significativas dos eventos da vida real, tais como, ciclos de vida, processos organizacionais, administrativos, mudanças ocorridas, maturação de alguns setores, relações internacionais, etc.

  • Em Auditoria: sua concentração se dá em organizações, visando à configuração e à análise e/ou explicação de instrumentos ou teorias contábeis



Caracteriza-se pela interrogação direta das pessoas cujo comportamento ou característica se deseja conhecer, para em seguida mediante a análise quantitativa, obter as conclusões correspondentes aos dados coletados

  • Caracteriza-se pela interrogação direta das pessoas cujo comportamento ou característica se deseja conhecer, para em seguida mediante a análise quantitativa, obter as conclusões correspondentes aos dados coletados

  • Quando o levantamento coleta informações de todos os integrantes do universo, tem-se o censo.

  • Os dados podem ser coletados com base em amostra retirada de determinado universo que se deseja conhecer

  • São mais usadas em estudos descritivos, cujos resultados não exige maior aprofundamento

  • São úteis em pesquisa de opinião e atitude e pouco indicados no estudo de problemas referentes a relações e estruturas sociais complexas



Em Contabilidade: o estudo de levantamento é geralmente utilizado quando a população é numerosa e impossibilita o estudo detalhado do fenômeno

  • Em Contabilidade: o estudo de levantamento é geralmente utilizado quando a população é numerosa e impossibilita o estudo detalhado do fenômeno

  • É uma tipologia importante na área contábil visto que levanta informações que podem ser úteis para estudos futuros ou para mapear realidades relativas às questões contábeis



Explica um problema a partir de referenciais teóricos publicados em documentos. Busca conhecer e analisar contribuições culturais ou científicas existentes sobre assunto, tema ou problema

  • Explica um problema a partir de referenciais teóricos publicados em documentos. Busca conhecer e analisar contribuições culturais ou científicas existentes sobre assunto, tema ou problema

  • Pode ser independente ou constitui parte da pesquisa descritiva ou experimental. Por ser de natureza teórica é obrigatória

  • Abrange todo material já publicado em relação ao tema, livros, artigos, publicações avulsas, jornais, revistas, monografias, dissertações, etc.

  • Em Contabilidade ou Auditoria: está sempre presente em todo tipo de pesquisa



Consiste em determinar o objeto de estudo, selecionar as variáveis que seriam capazes de influenciá-lo, definir as formas de controle e de observação dos efeitos que a variável produz no objeto de estudo

  • Consiste em determinar o objeto de estudo, selecionar as variáveis que seriam capazes de influenciá-lo, definir as formas de controle e de observação dos efeitos que a variável produz no objeto de estudo

  • Diferentes manipulações produzem diferentes efeitos

  • Para se saber a influência de uma única variável no fenômeno, todas as outras variáveis serão controladas

  • A experimentação de laboratório é diferente da pesquisa de campo: no laboratório o pesquisador cria o cenário, controla ou manipula variáveis, analisando o efeito da manipulação das variáveis independentes (causa) e dependentes (efeito)

  • Principal característica da PE: de designação aleatória ou de casualidade (os sujeitos do universo tem probabilidade igual de serem escolhidos)



Em Contabilidade ou Auditoria: estrategicamente são patrocinadas por empresa e os resultados são de uso interno como vantagem competitiva.

  • Em Contabilidade ou Auditoria: estrategicamente são patrocinadas por empresa e os resultados são de uso interno como vantagem competitiva.

  • Ex:

  • Identificação da alternativa legal de tributação da renda mais vantajosa, se pelo lucro real ou pelo lucro presumido, sob a ótica da economia tributária para a empresa.

  • Comparação do grau de entendimento das práticas de auditoria por parte dos funcionários, antes e após a implantação de um programa de capacitação.



Baseia-se em materiais que ainda não receberam tratamento analítico ou podem ser reelaborados de acordo com o objetivo da pesquisa

  • Baseia-se em materiais que ainda não receberam tratamento analítico ou podem ser reelaborados de acordo com o objetivo da pesquisa

  • Diferença da pesquisa bibliográfica: a natureza das fontes de ambas as pesquisas:

  • Visa organizar informações dispersas, selecionar, tratar e interpretar a informação bruta, buscando extrair sentido e valor que contribua com a comunidade científica

  • Classificação dos documentos:

  • Documentos de 1ª mão: não receberam tratamento analítico (jornais, cartas, documentos oficiais, filmes, gravações, diários)

  • Documentos de 2ª mão: já foram analisados de alguma forma (relatórios de pesquisa, de empresas, tabelas estatísticas)



Em Contabilidade ou Auditoria: quando se deseja analisar o comportamento de determinado setor da economia, como: os aspectos relacionados à situação patrimonial, econômica e financeira.

  • Em Contabilidade ou Auditoria: quando se deseja analisar o comportamento de determinado setor da economia, como: os aspectos relacionados à situação patrimonial, econômica e financeira.

  • Mérito em Contabilidade: investigação de fatos passados que podem ajudar a vislumbrar tendências futuras

  • Ex:

  • Análise histórica da evolução do Patrimônio Líquido das empresas do setor têxtil e sua relação com os incentivos fiscais oferecidos pelo Governo Federal no Brasil.

  • Estudo das motivações explicitadas nos pareceres de auditoria de órgãos municipais em determinado período, que resultaram na reprovação de contas pelo Conselho do Tribunal de Contas do Município.

  • Estudo da relação entre o parecer do perito contábil sobre a situação patrimonial de empresas que requereram concordata e a decisão do juiz nos processos julgados nos últimos 10 anos da 1ª Vara Federal de São Paulo/SP.



Caracteriza-se pela interação entre os pesquisadores e os membros das situações investigadas. Não é exigida uma ação por parte desses membros;

  • Caracteriza-se pela interação entre os pesquisadores e os membros das situações investigadas. Não é exigida uma ação por parte desses membros;

  • A interação distancia-se dos princípios da pesquisa científica acadêmica

  • É importante promover a participação e mergulhar na cultura dos sujeitos da pesquisa

  • Valoriza a experiência profissional e a aplicação prática;

  • Vincula uma relação entre o pesquisador e o pesquisado



QUANTO À ABORDAGEM DO PROBLEMA (natureza):

  • QUANTO À ABORDAGEM DO PROBLEMA (natureza):

  • Quantitativa

  • Qualitativa



Projetada para gerar medidas precisas e confiáveis para análise estatística, evitar distorções de análises e interpretação. Possibilita margem de segurança;

  • Projetada para gerar medidas precisas e confiáveis para análise estatística, evitar distorções de análises e interpretação. Possibilita margem de segurança;

  • Metodologia baseada em rígidos critérios estatísticos que servem de parâmetro para definição do universo a ser abordado pela pesquisa;

  • Freqüentemente utilizada em estudos Descritivos (relação entre variáveis e causalidade entre fenômenos) e Levantamentos (a amostra para entendimento do comportamento)

  • Útil para o dimensionamento de mercados, levantamento de preferência de produtos e serviços de parcelas da população, opiniões sobre temas políticos, econômicos e sociais



Não busca o conhecimento sobre a realidade do fenômeno e não se preocupa com o comportamento geral dos acontecimentos

  • Não busca o conhecimento sobre a realidade do fenômeno e não se preocupa com o comportamento geral dos acontecimentos

  • Passos: definição dos objetivos,levantamento amostral, elaboração e aplicação de pré-teste para validação do instrumento, pesquisa de campo, apuração, cruzamento e tabulação dos dados, elaboração de relatório para posterior análise.

  • Em Contabilidade:

  • Ex: Estudo sobre os principais controles de ativos e passivos ambientais utilizados pelas empresas brasileiras certificadas pela ISO 14000;

  • Verificação do índice de incidência dos pontos de auditoria que geraram reprovação das contas nos órgãos do governo do Estado da Bahia, entre os exercícios de 2002 a 2006.



Projetada para descrever a complexidade de determinado problema, analisar a interação de certas variáveis, compreender e classificar processos dinâmicos vividos por grupos sociais;

  • Projetada para descrever a complexidade de determinado problema, analisar a interação de certas variáveis, compreender e classificar processos dinâmicos vividos por grupos sociais;

  • Pode contribuir nos processos de mudança e possibilita um maior nível de profundidade, entendimento das particularidades do comportamento dos indivíduos em relação ao fenômeno

  • Visa destacar características não observáveis no estudo quantitativo

  • Não emprega um instrumento estatístico como base no processo de análise do problema. Não se pretende numerar ou medir unidades

  • Forma adequada para conhecer a natureza do fenômeno social



Ex: Análise dos reflexos da utilização de demonstrativos contábeis no processo de gestão de uma entidade sem fins lucrativos;

  • Ex: Análise dos reflexos da utilização de demonstrativos contábeis no processo de gestão de uma entidade sem fins lucrativos;

  • Estudo sobre os pontos de melhoria na qualidade da gestão financeira, orçamentária e patrimonial de um órgão público após a implantação de uma rotina de auditoria interna.



O PLANEJAMENTO É A PRIMEIRA FASE DA PESQUISA

  • O PLANEJAMENTO É A PRIMEIRA FASE DA PESQUISA

  • ENVOLVE:

  • FORMULAÇÃO DO PROBLEMA

  • CONTRUÇÃO DE HIPÓTESES

  • ESPECIFICAÇÃO DE SEUS OBJETIVOS

  • JUSTIFICATIVA

  • FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

  • DEFINIÇÃO DE PROCEDIMENTOS E TÉCNICAS

  • DEFINIÇÃO DA FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

  • ÁNALISE DOS RESULTADOS

  • CONCLUSÃO





Baseado em leitura preliminar de material bibliográfico em etapas anteriores

  • Baseado em leitura preliminar de material bibliográfico em etapas anteriores

  • Deve estar pronta no momento da redação do relatório para fundamentar a análise final

  • A organização do capítulo deve se dar por seções e subseções, com raciocínio encadeado e sustentado teoricamente

  • O problema formulado é o indicador do delineamento da estrutura deste capítulo que deve estar fundamentado

  • Deve conter apenas a abordagem necessária para abranger os elementos da pergunta de pesquisa e dos objetivos geral e específico

  • É de fundamental importância para a análise e interpretação dos dados



Transcrição de idéias de autores:

  • Transcrição de idéias de autores:

  • Transcrição literal: registrada entre aspas para citações curtas e com formatação específica para citações mais longas, indicando fonte e página;

  • Paráfrases: registram-se apenas as idéias de autores, cujas obras foram consultadas, indicando fonte

  • As transcrições devem ser inseridas logicamente no texto

  • Obedecer às regras da ABNT



POPULAÇÃO OU UNIVERSO

  • POPULAÇÃO OU UNIVERSO

  • É a totalidade de elementos distintos que possui características definidas para o estudo

  • “conjunto ou coleção de dados que descreve algum fenômeno de nosso interesse”

  • Deve ser estabelecido previamente



Acontecem casos de todo o universo ser considerado ou de estudos de caso em que se examinam poucos elementos do universo populacional

  • Acontecem casos de todo o universo ser considerado ou de estudos de caso em que se examinam poucos elementos do universo populacional

  • Utiliza-se de critérios de inclusão ou de exclusão para melhor definir o universo da pesquisa



Seleção de parte representativa da população

  • Seleção de parte representativa da população

  • Pequena parte da população ou do universo

  • Abrevia e facilita o processo de análise, interpretação e conclusão

  • Reduz custos

  • Intervalo de confiança: espaço de expectativas de erros

  • Representatividade: maior tamanho da amostra

  • Homogeneidade: menor poderá ser a amostra



Amostragem probabilística:

  • Amostragem probabilística:

  • Cada elemento de uma população tem a mesma chance de ser escolhido

  • Implicam na escolha ao acaso, noção de sorteio e não nas preferenciais ou caprichos do pesquisador. Faz uso da estatística

  • Tipos de amostragem probabilística:

  • Aleatória simples: sorteio lotérico numérico e casual

  • Sistemática: numeração seqüenciada por elementos a ela pertencentes que identificam a posição da amostra

  • Estratificada: divide-se a população amostral em subgrupos em função de características úteis e estabelece-se uma amostra aleatória de cada um dos estratos e compara-se (reduz a margem de erros)

  • Por conglomerado: grupos, áreas, procedimentos



Amostragem não-probabilística

  • Amostragem não-probabilística

  • A mais simples de compor

  • Não faz uso de forma aleatória de seleção de amostras

  • Uso de raciocínio e critérios do pesquisador

  • Amostragem subjetiva, dificulta o uso de fórmulas estatísticas, pode generalizar conclusões, não estima o erro amostral e não garantem representatividade

  • Tipos de amostragem não-probabilística:

  • Por acessibilidade ou conveniência: menos rigorosa

  • Por tipicidade ou intencional: escolha explícita do pesquisador a partir das necessidades do estudo

  • Por cotas: amostra por características















Está intimamente ligada aos objetivos da pesquisa

  • Está intimamente ligada aos objetivos da pesquisa

  • É importante que o pesquisador tenha claro o objetivo da pesquisa, conhecimento teórico aprofundado, para saber qual a resposta mais adequado sob a ótica pretendida



Relacionada aos estudos quantitativos

  • Relacionada aos estudos quantitativos

  • É utilizada para relatar o comportamento de uma variável de uma população, utilizando instrumentos estatísticos: cálculo do percentual, média, desvio-padrão, coeficiente de relação, análise de regressão, com o objetivo da tomada de decisões

  • Se preocupa em investigar o que é, descobrir características do fenômeno



Aborda dados Qualitativos e Quantitativos

  • Aborda dados Qualitativos e Quantitativos

  • É uma técnica exploratória, utilizada como suporte para a construção de diagnósticos, através de documentos escritos

  • É o estudo de vários ou um documentos para descobrir circunstâncias relacionadas ao estudo a respeito de valores, intenções, ideologias, etc.

  • O primeiro passo é a caracterização dos documentos (documento oficial, técnico (relatórios, planejamentos), pessoal, e o segundo passo é a análise



O pesquisador busca analisar mais profundamente os dados que tabulou e organizou na etapa anterior

  • O pesquisador busca analisar mais profundamente os dados que tabulou e organizou na etapa anterior

  • É feito mediante analise fundamentada

  • Não há normas ou regras que especifiquem o processo interpretativo de dados

  • A análise deve ser feita para atender aos objetivos da pesquisa

  • Encerrada a análise elabora-se a conclusão e as recomendações






Do'stlaringiz bilan baham:


Ma'lumotlar bazasi mualliflik huquqi bilan himoyalangan ©fayllar.org 2017
ma'muriyatiga murojaat qiling