Karen Fernanda Bortoloti


Download 445 b.
Sana14.08.2018
Hajmi445 b.


Karen Fernanda Bortoloti

  • Karen Fernanda Bortoloti


Para dividir a metodologia, é importante considerar três aspectos:

  • Para dividir a metodologia, é importante considerar três aspectos:

  • A metodologia científica relacionada com o modo de conhecer;

  • A metodologia relacionada com o modo de planejar e agir;

  • A metodologia relacionada com o modo de fazer.



Popular:

  • Popular:

  • Observações não sistemáticas;

  • Verdades não rigorosas;

  • Caráter supersticioso.

  • Popular: senso comum

  • Intuitivo, imediato, sem lógica;

  • Transmitido de geração em geração.



Exemplos de senso comum:

  • Exemplos de senso comum:

  • Chá de camomila acalma;

  • Cortar os cabelos na lua crescente faz com que eles cresçam mais rápido;

  • Boldo cura problemas no fígado.



Filosófico:

  • Filosófico:

  • Especulação;

  • Busca de sentido;

  • Compreensão racional do mundo.



Religioso:

  • Religioso:

  • Verdades reveladas;

  • Fé/ crença;

  • Verdades inquestionáveis.



Científico:

  • Científico:

  • Uso de um método;

  • Rigor;



Características Método Científico

  • Características Método Científico

  • objetivo;

  • factual;

  • racional;

  • analítico;

  • organizado;

  • explicativo;

  • sistemático.



“Perigo”;



Os sábios são pessoas dotadas de dons especiais;

  • Os sábios são pessoas dotadas de dons especiais;

  • O conhecimento é restrito aos “iniciados”;



Importância de conhecer;

  • Importância de conhecer;

  • Aumentar o controle sobre o mundo;

  • Administração científica: tornar racional o mundo dos negócios.



O estudo e a leitura de livros do contexto acadêmico podem oferecer algumas questões ou indicar assuntos que ainda precisam ser analisados ou aprofundados.

  • O estudo e a leitura de livros do contexto acadêmico podem oferecer algumas questões ou indicar assuntos que ainda precisam ser analisados ou aprofundados.

  • O tema também pode surgir da “criatividade, da descoberta repentina e algumas vezes casual de um problema a ser inves­tigado” (GONSALVES, 2001, p. 27).



A seleção do tema deve ter alguma aderência ou aproximação em relação à área do curso e à formação teórica ou profissional do estudante.

  • A seleção do tema deve ter alguma aderência ou aproximação em relação à área do curso e à formação teórica ou profissional do estudante.



O tema escolhido deve corresponder a um assunto que necessita de “melhores definições, melhor precisão e clareza do que já existe sobre” ele.

  • O tema escolhido deve corresponder a um assunto que necessita de “melhores definições, melhor precisão e clareza do que já existe sobre” ele.

  • Por isso, verifique se o tema é adequado à sua capacidade e à sua formação, correspondendo a possibilidades e recursos de que você dispõe.



Tem como meta o saber, por meio de uma busca para satisfazer a “necessidade intelectual pelo conhecimento”.

  • Tem como meta o saber, por meio de uma busca para satisfazer a “necessidade intelectual pelo conhecimento”.

  • “busca a atualização de conhecimentos para tomada de posição” (CERVO & BERVIAN, 2002, p. 64-65).



É movida pela necessidade de uma contribuição para fins práticos, com busca de “soluções para problemas concretos”.

  • É movida pela necessidade de uma contribuição para fins práticos, com busca de “soluções para problemas concretos”.

  • Pretende "transformar em ação concreta os resultados de seu trabalho” (CERVO & BERVIAN, 2002, p. 64-65).

  • Essas modalidades de pesquisa não são excludentes ou opostas.







A leitura é uma técnica que ajuda na organização do saber universalmente acumulado e dos estudos realizados

  • A leitura é uma técnica que ajuda na organização do saber universalmente acumulado e dos estudos realizados

  • É também uma atividade de reflexão e de reelaboração de ideias e de saberes



Sem leitura não se faz pesquisa, “pois tudo começa com a leitura” e “fazer pesquisa pressupõe leitura, leitura, leitura” (NASCIMENTO, 2005, p. 29)

  • Sem leitura não se faz pesquisa, “pois tudo começa com a leitura” e “fazer pesquisa pressupõe leitura, leitura, leitura” (NASCIMENTO, 2005, p. 29)



Os fichamentos podem ser um excelente recurso para não se perder os dados bibliográficos, as anotações de aula ou os apontamentos decorrentes de uma leitura

  • Os fichamentos podem ser um excelente recurso para não se perder os dados bibliográficos, as anotações de aula ou os apontamentos decorrentes de uma leitura



São “como uma memória exterior”, pois quando bem organizados eles até “podem se constituir em uma minibiblioteca para uso pessoal” (CERVO & BERVIAN, 2002, p. 92).

  • São “como uma memória exterior”, pois quando bem organizados eles até “podem se constituir em uma minibiblioteca para uso pessoal” (CERVO & BERVIAN, 2002, p. 92).



O resumo como uma modalidade do trabalho acadêmico consiste num texto que registra as ideias ou os pontos essenciais de um texto-base

  • O resumo como uma modalidade do trabalho acadêmico consiste num texto que registra as ideias ou os pontos essenciais de um texto-base



O resumo é um trabalho de extração e de concisão: extração porque ele extrai do texto-base as ideias e os elementos que devem ser destacados e registrados;

  • O resumo é um trabalho de extração e de concisão: extração porque ele extrai do texto-base as ideias e os elementos que devem ser destacados e registrados;



Ao elaborar uma resenha, tenha em mente pelo menos duas tarefas: realizar uma síntese da obra ou do texto e elaborar um julgamento ou apreciação crítica dessa obra

  • Ao elaborar uma resenha, tenha em mente pelo menos duas tarefas: realizar uma síntese da obra ou do texto e elaborar um julgamento ou apreciação crítica dessa obra



CERVO, Amado L.; BERVIAN, Pedro A. Metodologia científica. 5. Ed. São Paulo: Pearson, 2002.

  • CERVO, Amado L.; BERVIAN, Pedro A. Metodologia científica. 5. Ed. São Paulo: Pearson, 2002.

  • GONSALVES, Elisa P. Iniciação à pesquisa científica. São Paulo: Alí­nea Editora, 2001.



NASCIMENTO, Dinalva M. Metodologia do trabalho científico. Rio de Janeiro: Forense, 2005.

  • NASCIMENTO, Dinalva M. Metodologia do trabalho científico. Rio de Janeiro: Forense, 2005.

  • RUIZ, João Álvaro. Metodologia científica. Guia para eficiência nos estudos. 6 ed. São Paulo: Atlas, 2008.




Do'stlaringiz bilan baham:


Ma'lumotlar bazasi mualliflik huquqi bilan himoyalangan ©fayllar.org 2017
ma'muriyatiga murojaat qiling