A arte e a Vida Social Cap. 16 – o posto de Socorro


Download 8.35 Mb.
Sana25.12.2019
Hajmi8.35 Mb.

A Arte e a Vida Social

Cap. 16 – O Posto de Socorro

  • "com grande surpresa, verifiquei que a construção magnifica não se mantinha sem defesa."
  • Os homens, de modo geral, não se modificam com a morte física...
  • “Fomos recebidos por dois servidores. Aniceto levantou a mão que se fez luminosa e balbuciou algumas palavras de amor, retribuindo a saudação respeitosa. Entramos."

Uma nova visão

  • “Somente agora eu compreendia que a muralha ocultava a maioria das construções. Pavilhões de vulto alinhavam-se como se estivéssemos em um educandário.”
  • “Esta paz reflete o estado mental dos que vivem neste pouso de assistência fraterna. A natureza é mãe amorosa em toda parte, mas cada lugar mostra a influenciação dos filhos de Deus que o habitam.”

Edifício central

  • construído à maneira de um castelo medieval...
  • Alfredo e Ismália
  • Pois quê! considerei intimamente. Não seria aquela senhora de lindo semblante, a esposa dele? Não viveriam ali juntos, como na terra?

No interior do Castelo

  • “Admirado, observou as paredes, de onde pendiam quadros maravilhosos. Fixou-se em especial na tela que representava o martírio de São Diniz, o Apóstolo das Gálias.”
  • “Desde o minuto em que viu a tela em uma cidade do mundo espiritual, não descansou enquanto não a reproduziu palidamente, em desenho que ficou célebre no mundo inteiro.”
  • Auto-retrato de Léon Bonnat
  • La résurrection de Lazare, 1857
  • Jeune Romaine à la fontaine, 1875
  • Pèlerins au pied de la statue de saint Pierre, 1864
  • Italienne, 1872
  • “Reconheci que toda arte elevada é sublime na terra,
  • porque traduz visões gloriosas do homem
  • na luz dos planos superiores.”
  • “O gênio construtivo expressa superioridade espiritual com livre trânsito entre as fontes sublimes da vida. Ninguém cria sem ver, ouvir ou sentir, e os artistas de superior mentalidade costumam ver, ouvir e sentir as realizações mais altas do caminho para Deus.”
  • VIDA SOCIAL
  • TINHAMOS SOB OS OLHOS UM BELO CARRO PUXADO POR DOIS SOBERBOS CAVALOS BRANCOS. TRATAVA-SE DE VEÍCULO CONFORTÁVEL E INTERESSANTE, QUASE IDÊNTICO AOS VELHOS CARROS DE SERVIÇO PÚBLICO, DO TEMPO DE LUÍS XV.
  • A VISITA DE AMIGOS DO CAMPO DA PAZ
  • CAPÍTULO 28

OS VISITANTES

  • A SIMPLICIDADE
  • A DESPREOCUPAÇÃO
  • AFETIVIDADE
  • SINCERIDADE PURA
  • CASAL BACELAR E DUAS JOVENS
  • NÃO SE OBSERVAVA QUALQUER CONVENCIONALISMO MENOS DIGNO, COMO ACONTECE NA TERRA
  • BACELAR É CHEFE DE TURMAS
  • DE ASSISTÊNCIA AOS
  • ENCARNADOS.
  • “O SERVIÇO VAI BEM. APENAS NÃO PODEMOS
  • FIXAR DEMASIADA ATENÇÃO NOS COMPANHEIROS
  • ENCARNADOS. É INDISPENSÁVEL APRENDER A
  • SERVIR E PASSAR”.

RAZÕES

  • ESQUECEM-SE DA PREVENÇÃO
  • REQUEREM ANESTÉSICO
  • FOGEM DO REGIME TÃO LOGO MELHORAM.
  • DETESTAM A DOR QUE REEQUILIBRA.
  • QUEREM MEDICAMENTOS COM SABOR AGRADÁVEL
  • QUEREM SABER MAIS QUE OS MÉDICOS.
  • DOENTES ENCARNADOS

“ESTA SÍNTESE REPRESENTA O RESUMO DO PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA AOS ESPÍRITOS ENFERMOS ENCARNADOS NA TERRA.”

  • NÃO SE PODE MANIPULAR A ALMA COMO FAZ UM CIRURGIÃO COM AS AMÍGDALAS.
  • TEM-SE QUE PREPARAR O CAMPO MENTAL.
  • SEMEAR PENSAMENTOS NOVOS.
  • VELAR PELA GERMINAÇÃO.
  • AGUARDAR A OBRA DO TEMPO.
  • E mais...
  • OS ENFERMOS DO CORPO, PELO MENOS NOS CASOS GRAVES, QUEREM RECEBER O SOCORRO DO MÉDICO.
  • OS MÉDICOS, POR SUA VEZ, CONTAM COM O ESFORÇO AMOROSO DOS FAMILIARES EM BENEFÍCIO DO DOENTE.
  • POR NOSSA VEZ, O QUE ENCONTRAMOS SÃO ENORMES LEGIÕES DE ELEMENTOS ADVERSOS À NOSSA ATIVIDADE RESTAURADORA E CURATIVA.
  • ALÉM DISSO, MUITAS VEZES TEMOS DE PRESTAR ASSISTÊNCIA AOS QUE NÃO A DESEJAM, POR VIVEREM SOB VÉUS DE PROFUNDA IGNORÂNCIA.

COOPERAÇÃO DOS ENCARNADOS

  • A MAIORIA DOS QUE, ANTES DE REENCARNAR, SE PROPÕEM AO SERVIÇO, “GOSTAM DE VIVER DESCANSADOS NO PLANETA.”
  • MAIORIA
  • PROCURA REMUNERAÇÃO IMEDIATA
  • INCLINA-SE PARA A EXIGÊNCIA ANIMAL.
  • RAROS
  • VOLTAM AO DEVER SAGRADO
  • RESPONSÁVEIS
  • SERVIDORES
  • RICOS
  • POBRES
  • MOÇOS
  • IDOSOS
  • CASADOS
  • DOENTES
  • SADIOS
  • DESCULPISMO
  • FALTA DE ENSÊJO
  • GUARDAM MOEDAS
  • EXCESSO DE DEVERES
  • REVOLTAM-SE
  • JOVENS DEMAIS
  • INÚTEIS
  • FAMÍLIA
  • NÃO PODEM
  • NÃO PRECISAM

Em palestra afetuosa

  • “Nossa irmã Isaura, que se casou em Campo da Paz, há três anos, reside em nosso lar na companhia do esposo”.
  • Não tinha, no mundo, a menor ideia de que pudéssemos cogitar de uniões matrimoniais depois da morte do corpo.
  • Aldonina
  • CAP.30
  • Vicente
  • Se o casamento humano é um dos mais belos atos da existência na Terra, porque deixaria de existir aqui, onde a beleza é mais quintessenciada e mais pura?
  • Para ter essa ventura, é preciso haver amado na Terra, movimentando os mais nobres impulsos do espírito.
  • Os que não sabem amar além da forma são incapazes de sentir as profundas vibrações espirituais do amor sem morte.
  • Porém!!!
  • Cecília
  • Isaura não poderia ir atrás dele, mas ele, superior, teve autorização para buscá-la.
  • Durante 6 anos ela preparou-se, adquirindo valores culturais e aprimorando o campo do pensamento.
  • Se você, Cecília, está aguardando um prêmio de visita à nossa cidade, como Isaura se casou e pode se transferir para lá?
  • Os noivos tiveram de seguir certas formalidades:
  • Era necessário apurar
  • o enxoval dos sentimentos.

Campo da Paz

  • Não recebe facilmente influência superior.
  • Ressente-se de pessoal preparado para as tarefas de comunicação e auxílio.
  • É um avançado centro de enfermagem.
  • Está rodeado de perigos.
  • Conta com o apoio de muitos postos de Socorro, que funcionam como sentinelas.
  • Estamos num campo de batalha com a paz de Jesus.
  • Mas não tem vocês, em Campo da Paz, instituições semelhantes às de Nosso Lar?
  • O Senhor muito nos dá, em nossa colônia, entretanto....
  • Permanecemos na vizinhança dos irmãos encarnados. As tempestades que nos atingem, obrigam-nos a serviços constantes.

Trabalho Multiforme

  • Aldonina e Cecília assistem a recém-nascidos.
  • A cidade prepara 20 reencarnações por dia.
  • Todos recebem proteção pelo menos nos primeiros 7 anos de vida.

Cecília ao Órgão

  • Lá fora, as grandes árvores, docemente agitadas pelo vento brando, pareciam refletir o clarão do luar.
  • cap.31

Ambiente de festa

  • “O ambiente enchera-se de alegria, com a crescente multiplicação de convidados. Conversávamos animadamente quando Alfredo nos convidou para o salão de Música.”
  • O júbilo transparecia em todos os rostos, e eu, observando a beleza do espetáculo, meditava na ventura da vida social no ambiente daqueles que começavam a compreender e praticar o “amai-vos uns aos outros”.

Salão da Música

  • 80 crianças
  • 50 na orquestra
  • de cordas
  • 30 no coro
  • Ladeando um órgão, um tanto diferente
  • “As crianças do Posto são as nossas flores vivas. Suavizam-nos todos os trabalhos.”
  • Era um grande recinto, prodigiosamente iluminado por luzes de um azul doce e brilhante.

O convite para Cecília

  • Quando a apresentação terminou, Ismália pediu a Cecília que executasse alguma coisa.
  • Eu? – disse a jovem, corando – se a senhora vem das altas esferas, onde a harmonia é santificada e pura, como poderei executar para os seus ouvidos?
  • - A música elevada é sublime em toda parte. Vá minha filha! Lembre-me o lar terreno em seus dias mais belos!...

Tocata e Fuga em Ré Menor

  • Autor: Bach
  • Acompanhamento:
  • As 80 crianças

O Poema

  • Curarei tuas chagas de amargura
  • Dar-te-ei o roteiro para a estrada
  • Amarei os que amas
  • Para que me abençoes com teu sorriso.
  • Volta, amado!
  • Esquece a dor e a sombra do passado,
  • Volta, de novo, ao nosso paraíso!...

O amor é luz de Deus

  • - Cecília nunca o esquece. Ele tem vivido de queda em queda. Nossa filha, entretanto, não desanima e trabalha incessantemente, cheia de esperança.
  • - Perdoe-me, meu coração permanece ainda muito ligado à Terra!...
  • - Devotar-se não é crime. O amor é luz de Deus, ainda mesmo quando resplandeça no fundo do abismo.

No Campo da Música (Nosso Lar, cap. 45, p.250)

  • Nas extremidades do Campo certas manifestações que atendem ao gosto pessoal de cada grupo dos que ainda não podem entender a arte sublime... No centro, a música universal e divina, a arte santificada, por excelência.

Nossos orientadores, em harmonia, absorvem raios de inspiração nos planos mais altos, e os grandes compositores terrestres são, por vezes, trazidos às esferas como a nossa, onde recebem algumas expressões melódicas, transmitindo-as, por sua vez, aos ouvidos humanos, adornando os temas recebidos com o gênio que possuem.

  • Nossos orientadores, em harmonia, absorvem raios de inspiração nos planos mais altos, e os grandes compositores terrestres são, por vezes, trazidos às esferas como a nossa, onde recebem algumas expressões melódicas, transmitindo-as, por sua vez, aos ouvidos humanos, adornando os temas recebidos com o gênio que possuem.
  • (Nosso Lar, cap. 45, p.252)

Os Espíritos são sensíveis à música? (O Livro dos Espíritos, perg. 251, p. 124)

  • A música tem para os Espíritos encantos infinitos, em razão de suas qualidades sensitivas bastante desenvolvidas. A música celeste é tudo o que a imaginação espiritual pode conceber de mais belo e mais suave.

Os grandes músicos quando compõem peças imortais... (O Consolador, Emmanuel, pergunta 167)

  • Obedecem a gloriosos impulsos das forças do infinito, porquanto a música na Terra é, por excelência, a arte divina.


Download 8.35 Mb.

Do'stlaringiz bilan baham:




Ma'lumotlar bazasi mualliflik huquqi bilan himoyalangan ©fayllar.org 2020
ma'muriyatiga murojaat qiling